Freedom Planet

Por em em Reviews, 4 Mais
fechar [x]

Freedom Planet

Freedom Planet foi concebido como um jogo de Sonic the Hedgehog na visão de um grupo de fãs do ouriço azul. Ao longo de seu desenvolvimento, a adição de idéias e mecânicas originais distanciaram cada vez mais o jogo de sua fonte de inspiração – até que seus criadores decidiram transformar o projeto todo numa Propriedade Intelectual nova.

O estúdio Galaxy Trail Games soube balancear bem a combinação de elementos originais e aqueles emprestados da franquia da Sega, e o resultado é uma bela homenagem aos jogos de plataforma com foco em velocidade – e que ainda tem charme e personalidade de sobra!

Olhos desatentos confundiriam essa imagem com a de algum jogo de Mega Drive!

Narrativa: 8,5

Um dos fatores que mais distanciam Freedom Planet dos jogos clássicos de Sonic the Hedgehog é a presença de cutscenes. O jogo traz sequências narrativas dubladas e legendadas para contar a história de uma invasão alienígena e seu impacto nas tensões entre dois reinos rivais.

As personagens principais são a dragoa Sash Lilac, a gata Carol Tea e a cadela Milla Basset. Ao longo do jogo, acompanhamos o trio de heroínas em suas aventuras para manterem umas as outras a salvo, impedir uma guerra entre duas nações inimigas e ainda repelir a raça alienígena que invadiu o planeta para roubar sua principal fonte de energia.

A história não é impressionante, mas consegue ser interessante, nos motiva a prosseguir e apresenta mais profundamente a personalidade das heroínas – tornando-as ainda mais carismáticas.
Aliás, todos os personagens do jogo tem personalidades distintas e bem definidas. Sua forma de pensar e agir, além de convincentes, não segue estereótipos predefinidos – o que os tornam interessantes e simpáticos.

Ataques, pontos de vida, barra de energia… Certamente mais complexo que um jogo de plataforma 16 bits!

Mecânica: 9,5

A jogabilidade é o ponto de maior destaque em Freedom Planet. O jogo de plataforma se foca em velocidade, mas conta com passagens mais lentas para combate, pulos com precisão, exploração e/ou resolução de quebra-cabeças simples. Parece muita coisa, e de fato é!

Variedade, aliás, é o segundo nome do jogo: Cada fase apresenta inúmeros elementos novos e exclusivos. No tempo de 15 minutos (o tempo médio de uma fase), diversas novas ideias são apresentadas, exploradas e então abandonadas. Esse formato garante que o jogo nunca fique monótono ou repetitivo.

É claro que o jogo conta com algumas ideias centrais que são mantidas constantes em todas as fases. Em seu núcleo, Freedom Planet é um jogo sobre velocidade: Há inclusive um botão dedicado a uma ação de disparar em alta velocidade na direção desejada, inclusive quicando nas superfícies sem desacelerar. Há também alguns momentos de combate: As heroínas possuem pontos de vida e diversas opções de ataques. Além de adicionar um nível extra de profundidade na hora de abordar inimigos, estas mecânicas permitem que tenhamos batalhas bastante intensas contra os chefes, que em geral são todos criativos, desafiadores e épicos.

Pétalas representam os pontos de vida das personagens, e encontrar esta flor sempre dá um grande alívio!

Audiovisual: 9

O jogo tenta se manter fiel a sua inspiração da geração 16 bits. Mas é claro que traz inúmeras melhorias técnicas em relação ao que um jogo da época poderia fazer… E um destaque especial deve ser dado ao som.

Além de trazer uma trilha sonora variada e enérgica, Freedom Planet conta com um trabalho impressionante de dublagem. Todas as cutscenes são completamente dubladas, e estas não são poucas! O trabalho de dublagem é surpreendente para um jogo indie, cobrindo com competência uma vasta gama de personagens com as mais variadas vozes e personalidades.

O jogo usa de inúmeros pequenos detalhes para incrementar e embelezar seus visuais muito além do que um jogo dos anos 90 poderia gerar. Há inúmeros sprites, efeitos e partículas na tela a todo instante, e temos ainda diversas animações preparadas especificamente para as custcenes – incluindo animações faciais para expressões e falas. É um nível de atenção a detalhes que impressiona!

A cadelinha Milla é mais fraca em combate, mas seu poder de vôo lhe dá mobilidade superior.

Considerações Finais

Freedom Planet nasceu como mais um dentre os inúmeros fangames de Sonic, mas evoluiu e se transformou em algo próprio. O jogo é cheio de carisma, boas idéias e atenção aos detalhes. Uma joia para qualquer fã do ouriço azul, mas também um jogo sólido para todos os públicos.

NOTA

Narrativa = 8,5
Mecânica = 9,5
Audiovisual = 9

GERAL : 9

Bom

  • Inúmeras mecânicas são apresentadas por fase
  • Há um ótimo equilíbrio entre passagens de velocidade e pausas para combate

Mal

  • Ainda temos um ano de espera até Freedom Planet 2
9

Escrito por: Marcel

Adorador de Sonic, Pokemon, Kingdom Hearts, Dark Souls, Zelda, Fire Emblem, Mario Kart e Super Smash Bros. Ouve trilhas sonoras e remixes de games 24 horas por dia. Em seu habitat natural, pode ser visto jogando Boardgames com amigos.

1 Comentário(s) Adicionado(s)

Participe da discussão

Deixe seu comentário

SavePoint

Saiba tudo sobre games, reviews, notícias, dicas de jogos para PlayStation, Xbox, Nintendo, PC, Celulares e muito mais.

Tweets

Best Domain and Hosting Deals in 2017!https://t.co/wqPc3DHugp
Best WP eCommerce themes that will give a professional look to your site and boost up your sales! https://t.co/XXGzBklJJX
18 Amazing responsive WordPress themes! https://t.co/EJywmp1COX

Flickr