Mushroom Wars 2

Por em em Reviews, 8 Mais
fechar [x]

Mushroom Wars 2

A esta altura, todos já jogamos um joguinho no celular. Uma experiência casual, divertida, bonitinha, as vezes até com uma ou outra mecânica um pouco mais elaborada e interessante. Ao bater os olhos numa cena de Mushroom Wars 2, a primeira impressão certamente é a que este é mais um destes jogos. Não é a toa, já que o estúdio Zillion Whales tem muita experiência no mercado de jogos de smartphone… Mas esta primeira impressão é um engano, pois por baixo da fachada de jogo casual há uma robusta experiência de Estratégia em Tempo Real.

Pra quem olha de fora, parece um caos. Pra quem está jogando, é uma dança cuidadosamente orquestrada!

Narrativa: 7

Apesar dos visuais bonitinhos, Mushroom Wars 2 conta uma história sombria. O jogo toma seu tempo mostrando o fim da humanidade em meio a uma última grande guerra nuclear, seguido pela evolução e ascensão de pequenos homens-cogumelo como a nova raça inteligente e dominante da Terra. A nossa história começa com a invasão de uma raça de alienígenas, igualmente pequeninos e bonitinhos, querendo tomar o planeta para si… Inicia-se então uma longa guerra entre os dois povos.

Este prólogo e todo o desenvolvimento da narrativa se dão por quadros. As cenas são bem desenhadas e dão conta do trabalho, mas a todo instante há uma sensação de que a história poderia ser mais elaborada, mais aprofundada e, em geral, melhor exposta. Talvez, para combinar com a aparente simplicidade do jogo, o estúdio tenha tomado a opção por contar uma história simples.

A corrida inicial para tomar os pontos neutros (acinzentados) pode definir o rumo da batalha.

Mecânica: 9

Ao longo dos primeiros níveis de seu modo campanha, MW2 apresenta um conjunto de mecânicas básicas que definem sua jogabilidade:

  • Há diversos tipos de pontos no mapa: bases que constantemente produzem novas tropas, torres de defesa que atiram em inimigos próximos, forjas que aumentam o poder de combate de todas as tropas.
  • Todas essas estruturas podem ser melhoradas ou transformadas em outras, pagando-se uma quantidade estabelecida de tropas.
  • Para tomar uma estrutura inimiga, é preciso mandar suas tropas para neutralizar toda a resistência adversária posicionada para defendê-la.
  • É preciso manter unidades nas suas próprias fortificações para protegê-las e impedir que forças inimigas as tomem de você.
  • Tropas nunca se enfrentam ao ar livre – todos os confrontos se dão no interior dos pontos.
  • Após selecionar os pontos de onde deseja mover tropas, é possível escolher a porcentagem de unidades que devem ser mobilizadas com um simples rolar da roda do mouse. (Por exemplo, após selecionar uma base com 30 unidades e uma forja com 60, ordenar 50% das tropas mobilizaria 15 soldados da base e 30 do outro ponto).

A ideia é bastante simples: Cultivar tropas e tomar bases inimigas, o que geralmente causa um efeito dominó onde você produz novos soldados cada vez mais rápido, gerenciando a defesa de suas estruturas e mandando o excesso de unidades para enfraquecer e tomar pontos dos inimigos.

Esse conjunto de ideias simples é aplicado com um ritmo ideal, oferecendo uma experiência envolvente, tática e tensa. Há uma prazerosa sensação de ser um habilidoso comandante, tomando inúmera decisões friamente calculadas a todo instante.

A barra no topo da tela é um constante lembrete do delicado equilíbrio entre as forças no campo de batalha.

Audiovisual: 9

Existe um claro contraste entre os temas expostos e a apresentação cartunizada e bonitinha, e o jogo todo ganha força por explorar esta contraposição (por exemplo, na apresentação de jogo casual mas com uma experiência de estratégia rápida e profunda).

A direção de arte de MW2 é bastante acertada. Os desenhos são simples e coloridos, e a complexidade visual vem do número de objetos na tela: Se você mobilizar 700 unidades, é possível contar os 700 soldadinhos marchando pelos jardins – e essa fidelidade reforça imensamente a sensação de escala das batalhas, tornando tudo mais intenso e épico.

A música é um tanto repetitiva, mas surpreendentemente não é enjoativa. A batida de marcha militar com instrumentos leves ajuda a criar um clima de brincadeira de criança, o que novamente contrasta com o que deveria ser um confronto brutal entre raças inimigas.

Considerações Finais

Mushroom Wars 2 é um jogo cheio de contrastes. A apresentação bonitinha e aspecto casual mascaram um jogo sobre um conflito sombrio e com enorme profundidade estratégica. Suas partidas rápidas e intensas prendem a atenção e dão uma genuína satisfação em ser um habilidoso estrategista, que toma dúzias de decisões críticas a todo instante.

Nota

Diversão = 7

Mecânica = 9

Audiovisual = 9

Geral : 8,4

Versão de PC

Bom

  • Visual simples e colorido
  • Fidelidade na escala das batalhas

Mal

  • Pouca variedade de estruturas e upgrades
8,4

Escrito por: Marcel

Adorador de Sonic, Pokemon, Kingdom Hearts, Dark Souls, Zelda, Fire Emblem, Mario Kart e Super Smash Bros. Ouve trilhas sonoras e remixes de games 24 horas por dia. Em seu habitat natural, pode ser visto jogando Boardgames com amigos.

Nenhum comentário.

Deixe seu comentário

SavePoint

Saiba tudo sobre games, reviews, notícias, dicas de jogos para PlayStation, Xbox, Nintendo, PC, Celulares e muito mais.

Tweets

my life is so much gaming right now :D
Check out my broadcast from my PlayStation 4! #PS4live (Fortnite) live at https://t.co/A5LhdgnZxF
RT @Boogie2988: I didn't earn a paycheck from YouTube for 3 years. I didn't get partnered for 2. Yet I kept going to get to here. Gettin…

Flickr