Dica do Monge #3 – Bastion

Se você estiver no PC ou em algum smartphone que permita isso, leia essa recomendação ouvindo isso.

Bastion é uma pérola. Uma gema que pode ser perdida pelas gerações futuras, se não tiver ninguém prestando atenção no que vale a pena visitar do passado ou não.

Não é pelo gameplay, embora o gameplay seja redondo e variado. Não é pela trilha sonora que, caso você tenha seguido o conselho da primeira linha desse texto, já descobriu que é no mínimo digna de nota. Não é pelos gráficos: um amigo acabou de dizer que roda numa calculadora. Ele não está errado. Essa leveza só prova o quando a Supergiant Games sabe produzir com pouco peso. Você pode pausar o jogo em qualquer momento, que vai parecer uma pintura. Outro jogo que me vem à mente com essa mesma característica é Rayman Legends, da Ubisoft (ele ainda vai aparecer nessas dicas. Fiquem de olho). Não é pela voz do narrador, que parece a personificação de uma caneca de chocolate quente num dia frio.

É o conjunto.

Bastion é TÃO bem executado, que a impressão de obra prima permeia o jogo como um todo.

bastion 2

É isso. O jogo é sensacional. Bem trabalhado. Boa trama. Aproveite que na Steam ele tá custando RS$5,59 agora, numa promoção pros jogos da SuperGiant.

E eu ainda gastei mais uns 20 minutos nesse artigo lendo informação sobre esse jogo. O combo narrador + trilha sonora é algo absurdo. Só jogando pra saber o quão absurdo.

E esse foi o PRIMEIRO trabalho da SuperGiant Games.

Relevante pra registro: Bastion foi lançado em agosto de 2011 na Steam. Eu joguei a versão de ps4, que foi lançada em 2015. A versão de Xbox One saiu em 2016

Não importa se o jogo vai fazer 7 anos: jogue o mais rápido possível. Não envelheceu um dia.

Xavier

Escrito por: Xavier

SavePoint indo para seu quinto ano. Não poderia estar mais feliz com a nossa sobrevivência até hoje. Temos grandes e emocionantes aventuras pela frente! Vem com a gente!

2 Comentário(s) Adicionado(s)

Participe da discussão
  1. Avatar
    raphaelfranck 30 de julho de 2018 | Responder

    Adoro Bastion, foi umas das melhores coisas que joguei nos últimos anos (apesar que quase não jogo mais nada). Ler esse texto me trouxe uma sensação de nostalgia. Lembro-me que joguei o jogo para elaborar um Review,porém isso é o que menos importa. Deu saudade de jogar, creio que valerá a pena reviver a experiência, afinal, no meu caso isso já tem seus 7 anos, de toda forma dos dois finais possíveis eu só fiz um. Boa sacada essa dica, Monge.

O que acha disso? Diga nos comentários.