fbpx
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A primeira vista, Hammerting pode confundir os jogadores mais novos tanto com sua interface quanto com suas mecânicas, já que é evidente que as inspirações que o jogo da Warpzone, publicado pela Team17, tem grandes inspirações em RTSs muito anteriores à seu tempo.

O jogo acontece em torno de um grupo de anões de fantasia medieval, que perderam seu lar, mas como perderam espaço e respeito dentre os reinos do mundo fictício. O objetivo é guiar suas unidades para desbravar a montanha, tentando transformar o pequeno grupo em uma civilização novamente.

Os cenários são gerados aleatoriamente a cada partida e suas metas são desenvolver cada uma de suas unidades individualmente para serem melhor aproveitadas no processo e também, explorar a montanha, livrar-se das infestações de monstros, construir estruturas, tornar viáveis novos caminhos e acomodar os fiéis pequeninos em toda a glória que seu povo merece.

É primariamente um jogo de simulação e administração, mas com diversos elementos de RPG e alguns herdados de seus avós do gênero estratégia.

Os gráficos não são o coração do jogo e por vezes, diria que as texturas são um pouco escuras demais, o que faz com que tudo pareça feito de massa de modelar, mas não é uma crítica por sí só, pois funciona com o estilo do jogo, é charmoso.

20201120 003 01
Parte da interface e gráficos do jogo.

O game possui muitas mecânicas e os tutoriais são sutis, o que pode ser um pouco confuso para quem não está habituado e caiu de paraquedas, mas após a impressão inicial, é fácil se afeiçoar pelos valentes diminutos.

Por vezes, torna-se complicado controlá-los individualmente e me parece que existe uma prioridade automática em certas tarefas, o que atrapalha um pouco quando é necessário reparar estruturas ou produzir recursos mas as unidades insistem em entrar em combates fatais antes mesmo de uma enfermaria ser construída.

Há também o lado de relações diplomáticas do jogo, onde duas grandes nações em guerra constantemente encomendam para estes anões todos os tipos de recurso, que podem ser alternativas para a geração de riqueza e aquisição de materiais sem as estruturas apropriadas, mas quais as consequências de lucrar com a guerra?

20201120 003 02
Overworld, onde as quests para as nações são apresentadas e podem ser aceitas.

Em conclusão, Hammerting é divertido, mesmo que perder uma partida seja frustrante e que algumas mecânicas ainda precisem ser refinadas, mas como passa tempo, um jogo de simulação com elementos rogue-like pode ser bastante interessante.

Nota: 7.0